O Outono Vivo 2021 arranca amanhã na Praia da Vitória – Para a Vereadora Paula Sousa estes dias transformaram-se num desafio para colocar em marcha um evento que o novo elenco camarário pretende manter e fazer evoluir.

 A Veradora Municipal Paula Sousa, responsável pelo pelouro da Cultura do novo elenco camarário da Praia da Vitória, em declarações ao Investinterceira,  afirmou que, em função do pouco tempo disponível, estas duas semanas envolveram um intenso trabalho de equipa que, com o entusiasmo de todos os envolvidos, permitiu que se chegasse ao programa definitivo de 2021.

A Vereadora disse ainda que, embora houvesse um programa já alinhavado pelo anterior executivo, o conjunto de iniciativas que estarão disponíveis a partir de amanhã já contemplam algumas ideias dos atuais responsáveis.

Paula Sousa não tem dúvidas de que o OUTONO VIVO é uma “marca” da Praia da Vitória e, por isso, irá manter-se ao longo dos próximos anos, com muitas surpresas que já estão em “cima da mesa” e que irão começar a ser trabalhadas com a brevidade possível.

Uma conversa que pode ouvir, na íntegra, aqui em baixo.

Vânia Ferreira, Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, diz que tem grandes expectativas para o Outono Vivo de 2021

Vânia Ferreira tem grandes expectativas em relação ao Outono Vivo de 2021 e não deixa de enaltecer o trabalho feito por toda a equipa da Praia Cultural e pela forma como o anterior responsável, Carlos Armando, conduziu o processo de transição para o novo executivo camarário.
A Presidente de Câmara chama a atenção para o cunho que a atual equipa, dentro do escasso tempo disponível, conseguiu imprimir ao festival deste ano.
Vânia Ferreira chamou ainda a atenção para a diversidade, qualidade e aposta nos valores locais que vão participar na edição deste ano daquele festival de referência.

PROGRAMA DO OUTONO VIVO 2021

 

 Câmara Municipal da Praia da Vitória promove Outono Vivo 2021 nas freguesias e Vila do Concelho

Todas as Freguesias e Vila do Concelho ostentam, neste momento, uma bandeira do Outono Vivo 2021, que se inicia sexta-feira, 29, no Auditório do Ramo Grande e na Academia da Juventude e das Artes da Ilha Terceira. A iniciativa traduz a promoção do festival literário e cultural por parte da Câmara Municipal da Praia da Vitória.

“É um convite a todos para que venham ao Outono Vivo. O festival é, sem dúvida, um marco no calendário cultural praiense e da ilha e queremos que as pessoas se sintam verdadeiramente envolvidas num festival literário que tanta marca a Praia da Vitória a nível cultural. Dispomos de um programa que conta alguns nomes vindos do exterior da região, mas que também dá destaque autores açorianos, inclusive alguns deles do concelho da Praia da Vitória”, explica Paula Sousa, vereadora da Câmara Municipal da Praia da Vitória com o pelouro da Cultura.

O Outono Vivo começa sexta-feira, 29, às 20h00.

Depois da sessão de abertura, decorrerá um momento musical com Jonathan Afonso e com a abertura da exposição “Peças com História”, cedidas pelo Museu de Angra do Heroísmo.

Às 21h00, segue-se a Conferência subordinada ao tema “Livro, Eterno Amigo: Histórias da ilustração para a Infância”, com Jorge Silva. Pelas 21h30, sobe ao palco do Auditório do Ramo Grande a peça de teatro “Mulheres de Gil Vicente”, da autoria do Teatro Pé-De-Milho.

O centro do Outono Vivo é a Feira do Livro que, este ano, conta com cerca de 50 mil volumes de mais de quatro dezenas de editores. A Feira funcionará de segunda a quinta-feira das 12h00 às 22h00; às sextas-feiras das 12h00 às 23h00; aos sábados das 10h00 às 23h00; domingos das 10h00 às 22h00. Excecionalmente, no dia 31 de outubro a Feira do Livro estará a funcionar das 10h00 às 23h00, assim como no dia 01 de novembro, estando aberta das 10h00 às 22h00.

Na programação geral, no sábado, dia 30 de outubro, pelas 20h00, haverá a apresentação da revista “Atlântida”, pelo Instituto Açoriano da Cultura. Já às 21h30, acontecerá o concerto “Picnic Suite – Claude Bolling”, integrado na Temporada Cultural 2021 da Direção Regional da Cultura, no Auditório do Ramo Grande.

Já no domingo, dia 31 de outubro, pelas 15h00, decorrerá a sessão de cinema infantil com exibição do filme “UPSSS!2 – A Aventura Continua”. Às 16h30, é apresentado o livro de Carla Félix, Carina Fortuna, Carla Valadão, Catarina Valadão, Lurdes Branco e Sandra Fernandes, intitulado “Terceira (és) Ilha, Mulher Poesia”. Às 20h30, a Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira acolhe a peça de teatro “Retratos de Mulher: Rubra Flor da Fajã”, da Associação Cães do Mar. Por ser noite de Halloween, haverá a sessão de cinema especial do filme “Maligno”, no Auditório do Ramo Grande, às 21h30. Para finalizar esta noite de Outono Vivo, decorrerá o Café Concerto com Jonathan Afonso, marcado para as 22h00, na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira.

A 01 de novembro, segunda-feira às 16h00, haverá a apresentação do livro “Energia” de Sandra Fernandes, seguindo-se, às 21h30, a Janela de Conto de Tânia Ferreira – Conto Curto: “LUZ”, com Egla Alves e Ana Bruges Miranda, subordinada ao tema “Vamos refletir sobre a ansiedade e estratégias de superação”.

No dia seguinte, 02, às 20h00, há a apresentação do livro “O Heroísmo de uma Vitória” de José Ruy, numa parceria com o Instituto Açoriano da Cultura. Pelas, 21h30 há novo concerto, com o nome “From Ancient do New and Free”, integrado no Azores Festival 2021, a acontecer no Auditório do Ramo Grande.

Na quarta-feira, 03, pelas 20h00, será apresentado o livro “Freguesias da Praia”, de Pedro de Merelim do Instituto Histórico da Ilha Terceira. Logo, às 21h30, no Auditório do Ramo Grande, decorrerá o concerto “Cantando Admont – Solo Cantando”, integrado também no Azores Festival 2021.

Na quinta-feira, 04, também pelas 20h00, será apresentado o livro “Como Negociar na Prática”, de Marlene Vieira. A seguir, às 21h30, há uma nova sessão da Janela de Contos de Tânia Ferreira – Conto Curto: “SE VIERES”, com Marlene Melo Lourenço e Verónica Raulino sobre “Vamos Falar de Amor Próprio”.

Na sexta-feira, 05, o Outono Vivo inicia-se logo de manhã, às 10h30, com o Teatro de Marionetas “RIP COVID” com Ricardo Ávila, na Rua de Jesus. À tarde, pelas 13h30, há duas novas sessões de Teatro de Marionetas: “Tourada à Portuguesa”, igualmente de Ricardo Ávila; e “O Barbeiro Diabólico” com Fernando Cunha, ambas na Praça Francisco Ornelas da Câmara. Na Academia de Juventude e das Artes, decorrerá a Palestra “Os Robertos: Património Imaterial Português”, com os oradores: Ricardo Ávila (marionetista na Companhia VUM Teatro- Terceira); e Fernando Cunha (Presidente da UNIMA Portugal e marionetista na Companhia Valdevinos Teatro de Marionetas – Sintra). Depois, às 19h30, acontecerá duas novas atuações de marionetas da autoria de Fernando Cunha, com os nomes “O Moleiro e o Burro” e “Tourada à Portuguesa”. Às 21h00, será apresentado o livro “Saudades à Manivela” de Carina Fortuna, seguindo-se às 21h30, o concerto “Andrew’s Sisters – Comemoração dos 30 Anos de Coro Pactis”, no Auditório do Ramo Grande.

O Teatro de Marionetas “Tourada à Portuguesa” e “Rosa e os 3 Namorados” de Fernando Cunha repetem-se também no sábado, 06 de novembro, às 10h30, na Praceta das Artes (em frente ao Auditório do Ramo Grande), bem como “O Barbeiro Diabólico” e “A Tourada à Portuguesa” de Ricardo Ávila, no mesmo local, mas às 15h00. Pelas 17h00, haverá um workshop de construção de marionetas destinado às crianças entre os seis e os doze anos, com Ricardo Ávila e Sílvia Fagundes, na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira. Para a noite, está agendada a apresentação do livro “Fontinhas nas Fontes da sua História”, de Leandro Ávila, às 20h00. Segue-se, às 21h30, a Mesa Redonda “A Literatura e os Livros e os Escritores Antes, Durante e Depois da Pandemia”, moderado por Joel Neto, onde participam também Rita Ferro, Richard Zimler e Pedro Mexia. Também às 21h30, realiza-se o concerto de “BWF – Bruno Walter & Friends Trio e Convidados”, intitulado “Blue, Bossa e Fado”, no Auditório do Ramo Grande.

Já no domingo, 07, há uma nova sessão de Cinema Infantil do filme “D’Artacão e os 3 Moscãoteiros – O Filme”, marcada para as 15h00. Às 16h00, Liduíno Borba e João de Brito Meneses apresentam o livro “Clérigos Rocha de Borba”. Pelas 17h30, apresentação do livro “Paladares e Sabores com História. Receitas Culinárias das Antigas Civilizações e da Época Medieval”, de Carla Rodrigues e José Luís Neto do Instituto Açoriano da Cultura. Às 21h30, Mesa Redonda “A Literatura e os Livros e os Escritores em Tempos de Democracia e Populismo”, com o moderador Joel Neto e com Tatiana Salem Levy, João Tordo e Nuno Costa Santos. Simultaneamente a esta hora, decorre o concerto “Orfeão da Praia da Vitória”.

As atividades de Outono Vivo de segunda-feira, 08, iniciam-se às 20h00 com a apresentação do livro “Uma Viagem aos Açores ou Ilhas Ocidentais” de Manuel B. Freitas Henriques do Instituto Açoriano da Cultura. Já às 21h30, há uma terceira Janela de Conto de Tânia Ferreira – Conto Curto: “DESCONHECIDO”, com Sebastião Medeiros, Hugo Bernardo e Etelvina Morais sobre “Vamos Conhecer Testemunhos de Resiliência, Face às Adversidades”.

A terça-feira, 09, conta com a apresentação do livro “A Vontade dos Açorianos – Os Órgãos de Governo Próprio da Região Autónoma dos Açores (1976 – 2020)” de José Andrade, às 21h30. Já às 22h00, há um novo Café Concerto com “Duo Cordibus”.

Na quarta-feira, 10, pelas 10h30 e 14h00, decorrerá o Festival Internacional de Contistas – “Conto Contigo na Praia”, junto das Escola do 1º Ciclo do Concelho da Praia da Vitória, enquanto que às 16h00 o mesmo repete-se, mas para os Centros de Dia do Concelho. Às 22h00, Joel Neto irá apresentar a obra “A Love Story/Uma História de Amor”. Esta noite termina com o Festival Internacional de Contistas “Contigo na Praia”, num serão de contos com Tamara Bezerra, Ricardo Ávila e Valter Peres.

Na quinta-feira, 11, pelas 20h00, Ana Paula Borges apresenta o livro “Um Percurso em verbos”, seguindo-se um momento à conversa com José Fanha e Samuel Quedas, agendado para as 21h30.

No dia seguinte, 12, há a apresentação do livro “Ainda Não é Bem Isto” de Diogo Ourique, novamente às 20h00. Pelas 21h30, a Sociedade Filarmónica Espírito Santo da Agualva sobe ao palco do Auditório do Ramo Grande para concerto intitulado “Um Ano de Filarmónica”. Também a esta hora, realiza-se uma noite de poesia ao som de Joel Moura na Academia de Juventude e das da Ilha Terceira.

No sábado, 13, Mafalda Creative, que é uma das maiores “youtubers” portuguesas, apresentará o livro “Uma Adolescente à Beira de um Ataque de Nervos”, às 16h00. A seguir, pelas 20h00, haverá o lançamento do livro “Lajes, Meu Porto de Afetos” de João de Deus Melo. Depois, às 21h30, haverá a quarta Janelas de Conto de Tânia Ferreira – Conto Curto: “EU”, com Letícia Leal e Tiago Mestre sobre “Vamos Desmistificar o eu sexual”. Para terminar este dia, há o concerto de SAMUEL, com o nome “Sempre um Fim. Sempre um Começo”.

No último dia de Outono Vivo, pelas 15h00, decorre uma nova sessão de cinema infantil no Auditório do Ramo Grande com o filme “Patrulha Pata: O Filme”; Apresentação do livro “Coração de Avó” de Paulo Freitas, às 17h30; Apresentação do livro “Sonetos de Lava e Incenso (E Outros Delírios) de João Mendonça, às 20h00; e, por fim, o concerto da Filarmónica União Praiense, intitulado “Pasodobles Taurinos”, às 21h30.

Os bilhetes para os eventos podem ser adquiridos na bilheteira da Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira que se encontra a funcionar de segunda a sexta-feira das 09h00 às 17h00, ou contactando o 295 545 701; na bilheteira do Auditório do Ramo Grande, nas duas horas que antecedem o início do evento; ou através da bilheteira online da www.ticketline.pt. Excetuam-se os eventos gratuitos, cujos bilhetes devem ser levantados até duas horas antes do evento na bilheteira do Auditório do Ramo Grande.

Salienta-se que serão cumpridas as normas de segurança definidas pela Autoridade de Saúde. Haverá também uma lotação limitada nos espaços (no caso do Auditório do Ramo Grande a lotação está limitada a três quartos da capacidade máxima da sala de espetáculos – cerca de 300 lugares), bem como o uso obrigatório de máscara de proteção individual.    

 

 

 

Presidente da Câmara, Vânia Ferreira, na abertura do festival literário e cultural

“Que nas próximas duas semanas de Outono Vivo,a Praia da Vitória renove o seu espírito cultural”

A presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Vânia Ferreira, considera que o programa da edição deste ano do Outono Vivo reforça o “crescimento exponencial” do evento e permite que o Concelho renove o seu “espírito cultural”, condicionado até aqui pela pandemia.

Presidindo à sessão de abertura do festival cultural e literário, que decorreu na noite de sexta-feira, 29, na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, a autarca destacou a diversidade do programa apresentado, que “abrange todas as idades”.

“Marcamos, hoje, o início de mais um momento cultural no nosso Concelho, que conta com o reconhecimento regional e nacional. Importa salientar que num curto espaço de tempo uniram-se esforços para que o resultado final culminasse neste programa rico que vos apresentamos. Que nas próximas duas semanas deste Outono Vivo, a Praia da Vitória renove o seu espírito cultural, que no último ano esteve condicionado pela pandemia”, destacou Vânia Ferreira.

A autarca praiense sublinhou e agradeceu o empenho e esforço da vereadora da Cultura, Paula Sousa, e dos colaboradores municipais na organização do evento “em tão pouco tempo” após a tomada de posse. Agradeceu ainda a disponibilidade e apoio de Carlos Armando Costa neste projeto.

A sessão de abertura contou com um momento musical protagonizado por Jonathan Afonso, que decorreu na galeria da Academia da Juventude, onde pode ser visitada a exposição “Peças com História”, organizada pelo Museu de Angra do Heroísmo.

O Outono Vivo 2021 decorre até 14 de novembro, com eventos centrados na Academia de Juventude e das Artes e no Auditório do Ramo Grande, dividindo-se entre apresentações de livros, debates literários, concertos musicas, peças de teatro e workshops.

No centro do festival está a Feira do Livro que, nesta edição, disponibiliza cerca de 50 mil exemplares de vários géneros literários, funcionando de segunda a quinta-feira das 12h00 às 22h00; às sextas-feiras das 12h00 às 23h00; aos sábados das 10h00 às 23h00; domingos das 10h00 às 22h00. No dia 31 de outubro a Feira do Livro estará a funcionar das 10h00 às 23h00 e no dia 01 de novembro, estando aberta das 10h00 às 22h00.

 

OUTONO VIVO 2021 EM IMAGENS

OUTONO VIVO - FEIRA DO LIVRO - REPORTAGEM DA VITEC

 

 

Presidente da Câmara da Praia na apresentação do livro no Outono Vivo 2021

Reedição do livro “Freguesias da Praia” garante conhecimento da obra pelas novas gerações

 

A presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Vânia Ferreira, considera que a reedição dos dois volumes do livro “Freguesias da Praia”, da autoria de Pedro de Merelim, garante a sobrevivência do legado histórico e cultural e a perpetuação do conhecimento da obra pelas atuais e futuras gerações.

Intervindo na apresentação da reedição da obra, que decorreu na quarta-feira, 03, integrada no Outono Vivo, a autarca praiense sublinhou o testemunho enriquecedor das “vivências de um povo” presente no livro.

“Este livro é extremamente rico, dado que retrata as vertentes históricas, culturais, sociais e económicas vividas nas freguesias que integram o concelho da Praia da Vitória, relatando as particularidades da identidade praiense. Um legado, histórico e cultural, inevitavelmente único e muito importante na preservação da nossa herança enquanto povo”, destacou Vânia Ferreira.

“Quatro décadas após a publicação, hoje, no Outono Vivo, apresentamos a sua reedição. Da edição original para esta reedição, destacamos que a Praia da Vitória agora é cidade, as Lajes ascenderam a vila e o Porto Martins delineou as suas fronteiras próprias. Deste modo, a obra foi atualizada no sentido de corresponder às alterações entretanto vigentes”, acrescentou.

“Acreditamos na necessidade de valorizarmos o que é nosso enquanto povo e o facto de o fazermos nesta altura foi com o intuito de destacarmos, acima de tudo, o conceito de açorianidade e despertarmos a comunidade e nós próprios, com o apoio do Instituto Histórico da Ilha Terceira, para as nossas tradições, saberes e formas de estar, que, no fundo, são o que nos define enquanto comunidade”, concluiu.

A reedição da obra de Pedro Merelim, “Freguesias da Praia”, foi organizada pelo Instituto Histórico da Ilha Terceira, contando com o apoio da Câmara Municipal da Praia da Vitória.

AZORES MAIS PRODUÇÕES

OUTONO VIVO 2021 EM IMAGENS

 

Apresentação do Livro Clerigos Rocha de Borba na Feira do Livro Outono Vivo na Praia 2021-11-07

 

Créditos: Jose Correia

OUTONO VIVO 2021 EM IMAGENS

 OUTONO VIVO 2021 EM IMAGENS

 

OUTONO VIVO 2021 - Apresentação do livro 'Uma Viagem aos Açores ou Ilhas Ocidentais

Apresentação do livro 'Uma Viagem aos Açores ou ilhas Ocidentais' de Manuel B Freitas Henriques
Apresentado por Sónia Henriques Cristóvão, acompanhada por Carlos Bessa do Instituto Açoriano de Cultura

créditos: AzorMais Produções

OUTONO VIVO 2021 - Apresentação do livro 'A Vontade dos Açorianos' de José Andrade, 09.11.2021

CRÉDITOS: AzorMais Produções

OUTONO VIVO 2021 - Apresentação do livro 'A Vontade dos Açorianos – Os Órgãos de Governo Próprio do Governo da Região Autónoma dos Açores (1976-2020)', de José Andrade Com a participação de Carlos Costa Neves, Sérgio Ávila e Armando Mendes Claustro da Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira. 9 de Novembro de 2021.

 

 

OUTONO VIVO 2021 - Café Concerto com o 'Duo Cordibus'


Café Concerto com o 'Duo Cordibus' - José Sousa e Evandro Meneses
Claustro da Academia da Juventude e das Artes da ilha Terceira, Açores
9 de Novembro de 2021

CRÉDITOS: AzorMais Produções

OUTONO VIVO 2021 EM IMAGENS

 

O Outono Vivo 2021 terminou no passado fim-de-semana, na Praia da Vitória.

Paula Sousa, vereadora da cultura fala de um desafio muito trabalhoso mas que excedeu as suas expectativas, apesar de haver algumas coisas que podem ser melhoradas. 

A anteceder o Outono Vivo a organização decidiu promover o mesmo em todas as fregusias do Concelho o que aproximou a população do evento. Paula Sousa diz que esse facto fez com que as pessoas se sentossem acarinhadas e mais envolvidas em todo o projecto. 

 

 

Vânia Ferreira, a autarca praiense, faz um balanço, ainda muito geral, muito positivo para o evento que se realizou pela primeira vez sob a tutela do novo executivo camarário.

A Presidente da Câmara destaca ainda que a distribuição de bandeiras do Outono vivo em todas as freguesias do Concelho terá contribuído, não só para uma maior afluência mas, sobretudo, uma maior proximidade ao evento por todos os habitantes do Concelho.